Trabalhar com tecido é tudo de bom!

Além de fazer muita coisa legal não perdemos nada, aproveitamos até os retalhos! Com as sobras de tecido podemos fazer patchwork, colagem, fuxicos, etc…

Falando em fuxico, ele tem uma história engraçadinha. Ele foi “inventado” no nordeste do Brasil, a uns 150 anos atrás mais ou menos. Com as sobras de tecidos, as mulheres criaram o fuxico, e como elas ficavam na porta das casas costurando e fofocando ou fuxicando da vida dos outros, ele acabou ganhando esse nome.

É muito interessante, colorida, versátil e bonita essa arte, pois ela é trabalhada com muitas cores e quanto mais colorido, mais bacana.

Podemos aproveitar qualquer tamanho de retalho, porque se ficar um fuxico muito pequeno, ele pode ser usado para fazer brincos, colares, pulseiras, decorar lembrancinhas, bolsas, nossa… tanta coisa….

No nosso caso, é um tecido 100% algodão

Bom, mas vamos ao que interessa! Se você nunca fez um fuxico, quer aprender? É bem fácil!

Vamos precisar de tecido que pode ser de qualquer tipo, os mais macios são mais fáceis (o de tapeçaria ou emborrachado por exemplo são muito firmes). Temos muitas opções em nossa loja virtual, que você pode encontrar aqui

Os tecidos 100% algodão e os mistos de algodão e poliéster são gostosos de trabalhar, mas os 100% sintéticos são mais chatinhos porque escorregam e desfiam muito (existe uma máquina de fazer fuxico com tecido sintético que tem um fio metálico aquecido, ele derrete e corta o tecido “grudando” ou cortando conforme estiver sendo trabalhado).

Primeiramente, riscamos círculos, no avesso do tecido para não aparecer, podemos usar como molde xícaras, pratos, vasilhas, qualquer objeto que seja redondo, que tenha o tamanho que você precisa ou que tenha o tamanho do seu retalho.

Procure riscar os círculos o mais próximo possível um do outro para economizar material, por pelo menos dois motivos: você ganha em produtividade e ajuda a natureza, porque dessa sobra entre os dois círculos não se aproveita para mais nada.

Caso queira fazer em sistema de produção, corte vários ao mesmo tempo, faça um “vai e vem” com o tecido do tamanho do molde, podendo alfinetar para prender as partes, risque o tecido que ficou por cima e corte todos ao mesmo tempo.

Tendo o círculo pronto, coloque linha dupla na agulha, deixe a estampa para fora e o avesso virado para você.

Faça uma pequena dobra, de uns 5mm ou 0,5cm (é a mesma coisa kkk) e enfie a agulha do avesso para o direito e comece o “vai e vem”, como mostra a foto.

Faça o “vai e vem” ou ponto de alinhavo, como preferir, até o final do contorno do círculo; chegando no final, puxe a linha devagar, para não arrebentar, até franzir tudo, com jeitinho, dê o nó por dentro, para não aparecer o acabamento!

Ajeite com a mão e… UFA ! Está pronto! É bem fácil!

Você pode usar dos dois lados, pode usar desse modo como mostra a foto…
…ou desse outro, pode acrescentar algum acabamento no meio em qualquer um dos lados.

 

 

 

 

 

 

 

Ele pode ser usado sozinho ou emendado, criando colchas, almofadas, colares, pulseiras, bolsas e tudo que você conseguir imaginar!!

Esse modelo de fuxico que vimos hoje é o mais conhecido e o mais simples, existem várias maneiras diferentes de se fazer um fuxico, dobrando e montando de formas diferentes, que veremos em próximos bate papos!!